musicas.mus.br

Letras de músicas - letra de música - letra da música - letras e cifras - letras traduzidas - letra traduzida - lyrics - paroles - lyric - canciones - TO NO CLIMA - CACIFE CLANDESTINO - música e letra

Utilize o abecedário abaixo para abrir as páginas de letras dos artistas

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

To No Clima letra


Hey, hey, hey, hey
Medellin, Medellin, Medellin
WC no Beat

Mano eu tô no clima, de fazer uma grana
Ela quer que eu pare, mas a rua me chama
Se ela monta em cima, essência Dolce Gabbana
Ela quer que eu fique, pois conhece a minha gana
Meu nome assina, o corre da minha banca
Disposição é o foco e a meta sempre nós alcança
Erva é medicina e essa linda me amança
Mas tenho que ir embora e resolver minhas responsa

Artigos raros no preparo
Plano caro, tô no clima
Tenho faro nunca paro
Verde claro me anima
Cada passo, sem atraso
Meu progresso, minha sina
O descaso que motiva o disparo da minha firma
Sempre vou lutar por nós, tudo que pode fazer
Sempre correndo atrás, antes do sol nascer
Ela monta em mim pedindo pra não ir embora
Chega e me intima, qual vai ser a melhor forma
Sempre desato os nós, vem me dar prazer
Olha como ela faz, sabe meu proceder
Vivo certo como quero, pronto para o fim
Me liberto dos processo, quem quiser pode vir
Vem, respeita ou aceita
Se quer nossa receita, paga o preço, faz em dobro
Na doutrina se endireita
Responsa feita na fé, tudo se ajeita
Não me apresso, pois na rua toda ação é suspeita

Mano eu tô no clima, de fazer uma grana
Ela quer que eu pare, mas a rua me chama
Se ela monta em cima, essência Dolce Gabbana
Ela quer que eu fique, pois conhece a minha gana
Meu nome assina, o corre da minha banca
Disposição é o foco e a meta sempre nós alcança
Erva é medicina e essa linda me amança
Mas tenho que ir embora e resolver minhas responsa

Malandro eu tô na rima, respeito e disciplina
Aprendi a atirar em tudo que se aproxima
Sempre corro pelo meu, cuide dos amigos
Peço Deus, enquanto eu derrubo os inimigos
Nós nunca desanima, com foco lá em cima
A vida ensina e o destino determina
Meu time assumo, no turno, no jogo sujo, estudo
Quase não durmo, descubro só pelo olhar
Assumo o ato feito, momento perfeito
Tudo do meu jeito, eu já não aceito não
Disperte o respeito
Chuva ou no sol, a molecada brinca
Se a rua tá suja, a polícia faz a limpa
Mano só se liga que esse sangue não é tinta
Bem vindo ao inferno onde a paz já tá extinta
Segue a meta não desiste, sei da queda, insisto
Nada afeta, a fé agrega, mesmo tendo risco

Mano eu tô no clima, de fazer uma grana
Ela quer que eu pare, mas a rua me chama
Se ela monta em cima, essência Dolce Gabbana
Ela quer que eu fique, pois conhece a minha gana
Meu nome assina, o corre da minha banca
Disposição é o foco e a meta sempre nós alcança
Erva é medicina e essa linda me amança
Mas tenho que ir embora e resolver minhas responsa

Cacife Clandestino - Letras

©2003 - 2018 - musicas.mus.br